RESCISÃO TRABALHISTA - aviso prévio trabalhado

Durante o prazo do aviso prévio, concedido pelo empregador, a jornada de trabalho do empregado deve ser reduzida em 2 horas diárias sem prejuízo da remuneração. Entretanto, a lei permite ao trabalhador que optar por trabalhar sem esta redução faltar ao serviço, durante o prazo do aviso prévio, por 7 dias corridos.

A opção do empregado por faltar os 7 dias não implica o término antecipado do aviso prévio e do contrato de trabalho.

Os prazos, tanto do contrato de trabalho, como do aviso prévio, continuam a fluir normalmente até o 30º dia do aviso prévio. Por essa razão, a data da baixa na CTPS será a que corresponder ao 30º dia do aviso prévio trabalhado, e a homologação, se for o caso, bem como o pagamento das verbas rescisórias, serão efetuados logo após o término do aviso prévio trabalhado, ou seja, no 1º dia útil após o 30º dia do aviso.

Joomlart
CHAMADA-CUSTOM

Ityrapuan Consultoria

  • Rua: Barão de Jaguara, 526 - Conjuntos 21 e 22
    Ed. Comercial Barão de Jaguara - Campinas-SP
  • (19) 3388 7583
  • ityrapuan@ityrapuan.com.br